céu

|N/A|

mais um dia aqui
na insegurança do ser
(te) ter ou não ter

manda tudo parar
e vem pra cá
até o amanhecer
na incerteza do saber

eu tento
mas não consigo explicar
o quão estranho vai ser
ficar longe de você
agora que estamos
mais perto do que nunca

por favor diz que sim
que seu coração diz o mesmo de mim
que essa incerteza vai cessar
e tudo vai clarear

me pergunto
se é o cheiro do café torrado
ou a imagem do seu olhar calmo
que tira minha atenção

abraço apertado
risadas intermináveis
me sinto uma criança
cheia de esperança

se eu pudesse falar
o que me encanta para além do seu olhar
é a paz que você me dá

queria roubar a lua e te dar
ter a noite só pra nós
para um dia você virar
meu céu

Anúncios

au revoir

|23:47|

um turbilhão de emoções
corações
visões

a cabeça é uma selva
de pensamentos loucos
que pensei que nunca iria ter

me perdi em você
perdi o meu ser
me entreguei ao prazer
de te ter

digo que vou embora
mas sabes que me fará ficar
me render a ti
nem que seja só no pensar

me convence de que a vida é maior
do que o que está sob o meu olhar
e me faz questionar
quando nosso silêncio vai falhar

por favor, que sejas doce

|2:58|

por favor
que tu sejas doce
que faça as lagrimas secarem
diante de um mar de imensidão

por favor
que tu sejas digno
do que penso
do que sinto

por favor
que tu sejas claro
sobre o que esperas de mim
para que eu possa lhe dizer
o que espero de ti

por favor
que tu sejas coerente
aos fatos e relatos
do que passas a ti

por favor
que tu sejas amável
pois já que não tenho teu amor
torço para que
outra possa tê-lo.

Atormento

|2:35|

o sol
a lua
a madrugada

trazem o brilho no olhar embriagado
de mágoa e solidão
deixando claro que tudo é em vão

é tudo tão difícil,
você diz
mal sabendo que a dificuldade
está em ti

tuas falas
teus olhares
teus atos
difíceis
(in)decifráveis

tu és passível de
sentimento
e relento

mas só quando queres
se não,
é só tormento

Governança

|22:51|

intensificando a mente
o decoro parlamentar fica à frente
saídas na madrugada surtiram efeito
guardando memórias e falas sem jeito

fico aqui a pensar
no que nossas resoluções poderiam dar
poucas palavras
que não foram ditas

é fácil falar de afeto
num soneto discreto
de almas complexas

registra-se a lembrança
com muita insegurança
da capital da governança

prisão

|00:30|

prisão do inferno
baixa o sol
esconde a beleza
da alma repleta
de incerteza

prisão do verão
queima a pele
ao manter
o pé no chão

prisão de amor
leve pulsão
tenentes lembranças
mais nostálgicas que uma infância

prisão de dor
contrato de abstenção
faz a espera
o alvo de humilhação

termine ainda
com um ato heróico
fato histórico
lembrado no ócio
pesadelo notório